Poesias

“Versos Para um Olhar” de Marco Hruschka

1e49264feb406cf23262824c93a8-post

Foto: Unknown 

“Quero apenas cinco coisas… Primeiro é o amor
sem fim. A segunda é ver o outono. A terceira é o
grave inverno. Em quarto lugar o verão. A quinta
coisa são teus olhos. Não quero dormir sem teus
olhos. Não quero ser… sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me
olhando.”
(Pablo Neruda)

O olhar é de brisa de primavera
Zéfiro da paz marcando a nova Era
Favos de águas inabitadas
O próprio oceano de sereias encantadas

Dossel de constelações fulgurantes
Licor de sabores inebriantes
Gotas de chuva aromática, estrela diluída
Aura onipresente rainha da vida

Então são olhos de divina esperança
Seiva cristalina em sua própria nuança
Alameda silvestre de espectros diagonais
O famoso olhar de ressaca, querendo sempre mais

Pintura inacabada de traços inexistentes
Cores arco-íris ao paraíso pertencentes
Se as pupilas sibilassem, apolínica seria a harmonia
Íris ofuscantes, o sol a sair da moradia

As lágrimas seriam o maná, bebida sagrada
Bouvelard parisiense de utopia desejada
Fite-me mais uma vez e a paixão fluirá
Seremos fusão de poeta e musa iemanjá

Texto de :Marco Hruschka
http://www.marcohruschka.com
http://www.facebook.com/escritormarco
@marcohruschka

4 thoughts on ““Versos Para um Olhar” de Marco Hruschka

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s