Poesias

“Vontade” | Ricardo Matos

5b7166fd7afa0726610c2ae91af3-post

Autor da Foto: Desconhecido
Fonte:   http://piccsy.com/2012/04/paint-52ldlg7sl

A vontade pode ser vencida pelo tempo, e secar, e perder a alma e a emoção e nunca mais se encontrar

A vontade pode-se vergar perante a adversidade, beijar-lhe a mão, e esmorecer

A vontade pode ser medrosa, pouco afoita, acanhada, sem nunca sabermos o que tem para dizer

A vontade, não se pode deixar à vontade que logo se transforma em letargia

A minha vontade não!

A minha vontade é intensa, alimentada pelos horas, dias, meses, anos de uma revoltosa espera, pronta a extravasar

A minha vontade é ansiosa, toda ela trémula e inquieta à espera de se libertar

Como a do touro enquanto aguarda pela abertura das portas da arena

Como a do pincel que almeja a cor

A minha vontade acredita

Pois…

Que se abram as portas e que a tela seja quadro!!

Autor: Ricardo Matos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s