Prosa

” Correspondência Noturna ” de Lucas Moraga

Foto : unknown

Um ângulo perfeito tentei achar ao visualizar a nítida beleza dela, andei, subi e desci. Sempre tive a utopia de conhecê-la bem de perto. Sei que não é feita de queijo, tão pouco homem algum a tocou, pura e cercada por um lençol que a sufoca outrora a esconde! Elegante, se veste de prata todas as noites acompanhadas de suas sacerdotisas reais. O som do seu simples existir pode ser ouvido em todas as partes quando a mesma expõe todos seus esplêndidos detalhes.

Observo fotografias. Todas se opõe a expressar sua real beleza. Fico de sentinela todas as tardes, esperando para me transportar a esta parte do mundo que não pertenço, não ainda. Não há certeza se a amo concretamente, se é algo ilusório ou não, mas vivo mesmo assim. Pensando em tocar-te, beijar-te e sentir a sua beleza consumindo cada parte do meu ser. Choco-me ao ter a certeza que és mais linda que todas as Marias juntas. Nem que conseguisse fazer todos os cruzeiros, do norte ao sul, não conseguiria ao menos revelar o porquê deste encanto ser distinto e utópico por ti.

Fraco fico quando desvaneio sobre nossos encontros, jantares e retratos, pois nada disso tem possibilidade de acontecer, pelo menos não em meus pensamentos superficiais auxiliado pelo menos de nunca poder te conhecer. Onde eu moro há um sustento indescritível de energia para a natureza. Ilumina, é fonte. Um motor de rota única e inesgotável. Em todos meus aniversários, meu pedido é único: “Trocaria tudo e faria o que fosse para ter o poder de fazer tudo girar ao nosso redor” Horas, minutos não seriam mais tão doloridos como é. Apenas te avistando, agora sem lençóis cobrindo teu lindo vestido prata e eu não posso fazer nada além de ficar acordado a noite toda e apreciar tão imutável ser que revestida de luz ilumina meus olhos apaixonados,mas ao mesmo tempo arrasa meu coração nossos limites tão profundos, nossos olhares tão distantes.

Tristeza medonha me assombra por longas e infindáveis horas. Todo amanhecer é angustiante porque você se vai e sua beleza fica transparente. Como haverá amor se nunca nos vimos de fato? Não sei ao certo. Todos os dias planejo formas, lugares e situações envolvendo nós dois. Um dia sairei daqui e partirei ao seu encontro, não sei se haverá metros ou quilômetros nos separando, apenas uma aventura e amor instigantes me impulsionam a você, cargas de adrenalina são injetadas em mim a todo momento quando penso que os limites entre nós podem ser duramente esmagados. Quem inventou a distancia? Incógnita permanente. Enquanto tudo isso não ocorre, convivo com a dor de não poder tocá-la, nem beijá-la. Só esperando o cair do sol para vê-la.

                                                                                            Beijos,H.S

De: Habitante do Sol

Para: LUA. 

By Lucas Moraga

Língua: Português Brasileiro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s