Autor

Autora : Filipa Cruz

Nas palavras de Filipa Cruz…

 ” Lembro-me de pensar que os escritores eram pessoas raras no mundo, que o faziam à sua maneira, o tornavam num lugar melhor. Lembro-me, como se fosse hoje, do dia em que em Nova Iorque – vista pela televisão – morreram milhares de pessoas no derrube maligno das Torres Gémeas.  Lembro-me de ficar algo triste com semelhante ato, mesmo não tendo qualquer conhecido, familiar ou amigo envolvido naquele aparato. Lembro-me de querer ser médica para salvar os meninos pobres. Lembro-me de escrever cartas numa narrativa engraçada. Quando todas estas coisas e outras mais aconteceram, sem que me apercebesse da velocidade com que passavam por mim, eu tinha uns meros oito ou nove anos. Uma criança.

            Os escritores, naquela altura, soavam a profetas. Mas eu não sabia ao certo o que eles faziam. Sabia que escreviam! Mas escrever poderia ser muita coisa. Eu também escrevia na escola e ninguém me chamava escritora nem algo similar. O que significava ser escritor?

            A meninice continuava presente, não fossem os dez anos tão iguais aos anteriores concretizados. No entanto, foi aí que comecei a desenvolver um novo gosto, porventura uma paixão – uma coisa sem a qual não passava e com a qual me sentia bem, com uma riqueza inolvidável.  Os poemas foram surgindo. Num caderno verde, falava do meu mundo consoante a rima me ia dando fôlego, sempre com o pensamento cravado numa mensagem importante para a vida, para o então desconhecidíssimo mundo adulto. Escrevi sobre como ser pessoa, como ser organizado, como fazer do mundo o meu mundo. E que bem que me sentia ao fazê-lo!

            Os anos foram passando, mas escrever poesia não se varreu dos meus interesses. Digamos que comecei a escrever outro tipo de coisas. Primeiro, um conto, quando tinha catorze anos, que dediquei aos meus avós. É certo que o feito do “adolescer” não me passou ao lado, pois também tive algumas manias e “cenas maradas”.

            Mais recentemente, há dois anos para cá, escrevi um romance, com traços de policial. Foram tempos diferentes, de uma descoberta intensa, de uma jornada em que se definiram bastantes coisas. Aliado ao meu crescente interesse pelos direitos humanos, no fundo a qualidade humana violada pela força dos mais poderosos, comecei a escrever este livro, agora publicado e lançado em Setembro, de título “Onde param os Anjos”.

            Assim, quem sou eu e como defino a minha escrita?

Depois de contada esta breve história, posso responder de diferentes formas. Todavia, julgo que o quero enfatizar é que, sempre que escrevo, me sinto mais forte para enfrentar tudo o que possa vir. Venha o que vier, sei que pelo menos a escrita está certa; pelo menos as palavras estarão presentes. Sempre me dei à escrita. Creio que sempre me irei dar, porque é algo que já em miúda conhecia como algo que me era intrínseco.

Nesse tempo, eu não sabia que significado se dava à importante palavra que é “escritor”. Se sou escritora, julgo que sim. Creio que, sendo jovem, já o sou de algum modo. Sou quem vive à procura de mais e mais, lutando pelas minhas causas e sonhos. Chamo-me Filipa (Ribeiro da Cruz Pereira). De Almeirim para a humanidade, sei hoje que, enquanto jovem escritora, a minha missão é contar vidas em palavras. É ver a vida como ela é e refleti-la no papel, com críticas sagazes, com lições, comicidade, tristeza ou grande deslumbramento. É falar da amizade e do amor, do primeiro-ministro corrupto e da troika, dos sonhos, de pessoas maravilhosas ou maldosas, e da luta constante, a que se chama viver.

E assim me despeço para já. Obrigada por lerem a minha história!”

Contactos do autor:

Anúncios

2 thoughts on “Autora : Filipa Cruz

  1. Com esta apresentação, pude “conhecer” um pouco mais a tua escrita e um pouco de ti e tenho a dizer-te que vais longe! Parabéns e que tenhas muito sucesso! Beijinhos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s