1

“Um Direito Que Me Assiste Na Hora De ”Partir” ” de Rosário Palma

Quando eu morrer não quero que chorem.

Não quero coroas de flores nem bilhetes de condolências.

Cantem-me um Gospel.

Prefiro isso a uma missa que não quero e não serve de consolo a quem me amou.

Lembrem-me como se estivesse viva, na minha alegria natural.

Todos temos de morrer, por isso dispenso os momentos fúnebres.

Não gosto dessas coisas.

Depois de morrer já nada importa, a não ser a imagem que deixei.

Por isso respeitem-me em vida e não depois de morta.

Todos temos de morrer e todos merecemos respeito enquanto vivos.

Não gosto dos “falsos teatros” que fazem nos funerais,

Aqueles que comparecem como se fosse obrigação.

Na morte, ninguém é obrigado a prestar falsas homenagens, quando em vida nunca nos deram valor.

Não gosto de hipócritas  por isso não compareçam.

Essa é a única forma que têm de demonstrar algum respeito.

by  Rosário Palma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s