1

“Hoje” de Bonasera

Hoje sofro de um mal bastante grande e que, infelizmente, ainda não arranjaram cura. Existe forma de acabar com este mal, mas era preciso que as coisas estivessem de acordo com o necessário para que deixasse de padecer deste mal. Pedia a cura, temporariamente, algo como um medicamento, um paracetamol que elimina a dor, mas não faz desaparecer a causa.

Não queria que essa causa desapareça. Queria simplesmente que abrandasse por uns momentos, pois a cada dia que passa, torna-se pior. E é nas alturas em que sinto a falta de carinho, que este mal ataca de forma violenta; que dilacera a alma e despedaça o coração; que aflige o ser e deixa o pensamento inquieto. Aparece sem aviso e, sem que eu possa ter escolha, fica por tempo indeterminado, tornando-se a cada minuto mais fundo, mais real.

Se gosto? Não. Mas gosto de saber que sofro deste mal. Um mal que muita gente diz sentir, mas que em pouco tempo desaparece e tudo não passou de palavras proferidas e sentimentos apagados. Um mal que me faz saber que sim, que estás aqui, bem perto do meu coração e bem longe da minha vista. Mal este que me faz sentir que tudo o que vale a pena possuir, vale bem a pena esperar.

Sim, dói, muito mais do que eu imaginava, esta saudade que eu pensava que não iria ser tão grande. Mas, eu acredito e sei que, quando for a altura certa, voltaremos a estar juntos. E aí… Sim, aí eu vou dizer que esta saudade valeu a pena e que o tempo e a distância, que nos afastou, tornaram tudo mais forte.

by Bonasera

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s