1

“O EU que somos” de Susana Costa

Fonte da Foto:http://weheartit.com/entry/24331961

Sinuosas linhas percorrem

O invisível do teu olhar;

Canibais mãos me cercam;

Breves encantos,

Quentes palavras,

No silêncio são ouvidas.

Oposição rapidamente falhada:

Rendo-me ao magnetismo imperioso

De quem sabe aquilo que é;

Confiança esmagadora e atraente.

Alcança o fundo de mim.

É um saborear de vida intenso,

A insaciável vontade e o nunca ficar satisfeito.

Querer até à exaustão,

Correr a cortina dos limites.

Sem vacilar, sem pensar.

Embalando o tempo,

Enches de tudo o nada de há instantes;

Enches, enches-me e preenches-me.

Multiplicas tudo aquilo que é singular;

Porque tu és, unicamente, mais que qualquer outro:

Feitiço da chuva;

Bruxo do sol;

Aprendiz do tempo;

Mágico da vida;

Mestre de mim.

Fazer do Eu o nós;

De ti o Eu;

A tão perfeita soma de diferentes iguais;

Duas almas que tocam e tocam-se

Uma única vez e sabem;

Sentem e ficam, irremediavelmente,

Presas uma na outra.

Desde e

Para sempre.

By Susana Costa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s