1

“…Pai Natal…” de Hugo Moreira

Como sabes é tempo de presentes,

Tempo de relembrar o que fizemos de errado e de bem,

Traz juízo as mentes prepotentes,

E justiça, que essa sabia tão bem.

Traz a ideia luminosa,

O que ainda ninguém pensou,

E tira-nos desta situação desastrosa,

Altera o trilho, pois a paciência já acabou.

Nesse pequeno saco traz a paz,

Ela que cada vez mais escasseia,

Não prometas, já estamos fartos, faz,

Talvez possamos ter um futuro na meia.

Normalmente não sou de pedir,

Mas estou num país que me ensina a fale-lo,

Pai Natal, desde da rena e ajuda a resistir,

De caminho até o nosso cartão teremos que cede-lo.

Levanta-te do trono,

Já não basta o ano inteiro?

Lembras-te das crianças que recebiam abono?

Ora bem, este natal, já não existe dinheiro.

Pois bem, para quê prendas materiais?

Se estamos numa situação que até para comer esta complicado,

Pai natal, guarda as prendas substanciais,

Acho que é das últimas coisas que pensamos estar na meia pendurado.

Sinceramente não acredito na lenda,

Mas não custa te escrever,

Mesmo que ninguém entenda,

Este é o meu pedido…tinha que o fazer.

…Nem tudo que é oferecido têm tanto valor do que o que o que possuímos…

…A maior prenda é o presente…pois com ele, podemos proporcionar outras surpresas e presentes…

 

 by Moreira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s