1

“Metafísica” de Eduardo Pereira

Quando te vi de perto, lembro de ter dito em silêncio:

“ela tem sardas!”…

– não tinha notado até então o que deveria ser um teu pequeno defeito!

E senti como se tivesse penetrado e lido de dentro a tua superfície –

Como o geólogo que viu vestígios de salitre em uma depressão

E fez recuos,

Engolido pela perturbação quieta desses lugares de entalhe de tudo…

E assim porque achei a ti mais adorável com a minha descoberta,

E a mim mesmo uma criança com a tua novidade de detalhe.

Não bastasse, essa mínima cicatriz na altura do teu queixo

Dá a mim um outro ensejo a exageiros, e julgo,

Sem saber ao certo o como ou o de onde,

Teres sobrevindo de um período de guerras,

Ou que ascendes dos sabinos,

E invejo o excesso que fundou a Urbe,

E quero ser coetâneo de rômulo e de aventureiros:

Porque me fazes gostar seriamente

Da natureza dos ardis…

 

by Eduardo Pereira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s