1

“O Teu Nome” de Nuno Quintela

Escrevo o teu nome,
Vezes sem conta,
No vidro de uma montra,
Para nunca me esquecer…

Uma energia que me consome,
Tenho de ti muita fome,
Nem imaginas o quanto é enorme,
A minha mão quase dorme de tanto escrever…

Pode parecer estranho,
Mas existe muita dor,
Neste sentimento equivalente ao amor,
Mas não me acanho…

Quero-te rever,
Quero-te reaver,
E nos teus braços,
Um beijo beber…

by Nuno Quintela

2 thoughts on ““O Teu Nome” de Nuno Quintela

  1. Obrigado Vera, o seu tambem está fabuloso, e ainda por cima inspirado no meu poema….

    Palavras tão doces que nos transportam para outra dimensão, aquela em que estamos quando sonhamos, e assim, de repente acordamos para uma realidade tão diferente das palavras que passamos para o papel…

    Beijinhos Vera…

  2. E enquanto tu escreves,
    vejo em letras o que ousaria ser,
    o desejo escondido no teu anseio de beijar,
    um reflexo de apenas no vidro aparecer…

    Da tua fome inconsequente de querer,
    descubro o quanto pode ser irresponsável,
    a nossa demência torpe de tanto fantasiar o ter,
    e brincando com as letras descobrimos a mágica,
    de que enquanto procuramos é que aprendemos,
    realmente de onde vem a pura e doce vontade de reaver…

    Verafonseca
    25/09/2011
    Escrito inspirada em teu lindo poema Nuno, adorei.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s