1

“Penso” de Nuno Quintela

Na solidão dos dias,
(eu passo)
Penso no teu sorriso,
(penso no meu)
Penso no dia em que partiste,
(penso se algum dia voltaras)
Penso no que existiu,
(penso se alguma vez existiu)
Penso nas palavras,
(penso o tão parcas que eram)
Penso no infinito,
(que estarás no horizonte)
Penso que caminhas nessa linha,
(com um desequilíbrio constante)
Penso porque é que passei por isto,
(penso porque é que ainda resisto)
Penso se posso deixar de pensar,
(penso que é impossível)
Inevitavelmente penso,
(em concreto não sei no que penso, mas penso)

by Nuno Quintela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s