Poesias / Sem categoria

“Quimeras…” de Inês Dunas

Caminho devagar pelos sons da minha consciência,
tacteio a dormência da tua voz…
Perdemos-nos do voo das plumas e das aves,
somos espigas sós a perderem o trigo
no abrigo de um silêncio mórbido…
Nunca mataremos a fome aos sonhos,
o tempo come-nos devagar e as rugas nem pedem licença…
Não há pertença sem dor, nem amor sem pertença…
Os finais felizes jamais seriam finais,
por isso são mitos em que não acredito…
Seremos estranhos, numa manhã qualquer,
em que tudo estará longe demais
e pensarmos que nem existimos…
Desistimos…
Rendemos-nos ao comum, às vidas alheias,
às meias verdades, ao peso do chão…
Meras realidades baças…
Já não temos asas…
já não somos um…
Quimeras perdidas em fumo,
desvanecendo sem rumo,
morrendo.

by Inês Dunas

3 thoughts on ““Quimeras…” de Inês Dunas

  1. Maravilhosa poesia, a autora divaga entre a realidade e o sonho, verdadeira alma dos que absorvem o sentido poético do dia a dia no amadurecer do ser …
    Este site sempre surpreendendo com a publicação de verdadeiras jóias da literatura, adoro…
    Verafonseca

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s