1

“Grito de Revolta” de Rosário Palma

A vida é madrasta

Demasiado cruel

E assim nos devasta

Deixando um sabor a fel.

Nesta minha revolta

Apetece-me gritar

Partir tudo à minha volta

Sair e não voltar.

Neste mundo de podridão

De gente que nada merece

Não tem mais perdão

A vida que me enfurece.

Esforcei-me, lutei e sofri

E de nada me tem valido

Já de tudo desisti

Já dei tudo por perdido.

Hoje vou-me desnudar

No meio de tanta gente

Hoje vou-me revoltar

Mostrar a revolta de quem sente.

Pouco me importa o pudor

Daqueles que não querem ver

É a minha revolta e dor

   De quem já se cansou de sofrer.

by  Rosário Palma 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s