1

“Consciência (Peso na)” de Nuno Quintela



Pego numa caneta,
Escrevo o teu peso na consciência,
As balas que proferiste,
Aquelas a quem ninguém resiste…

Ela continua em despiste,
Parece que nunca desiste,
O peso aumenta,
Virar-se-á contra ti, atenta…

Sem mecericordia,
Assombrar-te-á os sonhos,
Tornar-se-ão medonhos,
Não, não me venhas pedir custodia…

Vais cada vez sentir-te pior,
A tensão vai aumentar,
O suor não vai parar,
Vais começar a ter falta de ar…

Mas o melhor,
Está para o fim,
De mim para ti,
O oxigénio acabou…

Parece que já vejo a dor,
Em teu redor,
Nunca te esqueças,
Quem ri por ultimo ri melhor…

by Nuno Quintela 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s