1

“Figurino(s)” de Nuno Quintela

Esta tristeza,

Jamais contracenara,

Com a alegria de outros tempos…

Fortes ventos,

Com testamentos,

Assinados por figurinos abstractos…

Contractos com o diabo,

Vendem a alma,

Por uma causa,

Que só existe na cabeça deles…

Ou eu é que não tenho a perspicácia,

De perceber,

De atingir,

O caminho por onde seguir…

/////////////////////////////

Talvez me falte eficácia,

Audácia,

Para encarar…

Mas se não acho que seja certo,

Que me queiram por o dedo no recto,

Porquê aceitar?

De uma coisa podem ter em consciência,

Vou ter a paciência,

A calma,

Para levar esta alma,

A bom porto…

Nunca me virão em ponto morto…

by Nuno Quintela

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s