1

“(In)verdade” de Inês Dunas

 

Se coubessem em mim todos os segredos do mundo, todos os mistérios profundos do universo, toda a grandiosidade que nos torna efemeramente imortais e minuciosamente invisíveis… Se coubessem em mim todos os sentimentos dos homens, todos os afectos, todos os sorrisos e o sal de todas as lágrimas… Se coubessem em mim todas as respostas e todas as questões e todas as angustias e todas as alegrias que nos lavam os olhos e nos enchem a alma…
Talvez possuísse a humildade necessária para poder definir o amor, sem me esquecer de nenhum detalhe…

 

 

by Inês Dunas

One thought on ““(In)verdade” de Inês Dunas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s