1

“A Boneca” de Cátia Inês (2º Capítulo)

 

 

Tinha acabado o ano com notas excelentes, saía com os meus amigos, estava com a minha família, já tinha escolhido o curso que queria seguir, estava tudo a correr-me muito bem… mas de repente olhei para a minha Barbie (já era muito antiga, era mais uma recordação de infância…) e peguei nela para me relembrar de quando eu era criança. Penteei-lhe os cabelos loiros, mudei-lhe o vestido e os sapatos e voltei a pô-la no lugar, mas ela levantou-se sozinha e disse-me:

– Não tens vergonha? Já não brincavas comigo há mais de sete anos. Onde está aquela menina pequena que todos os dias falava comigo e acreditava que eu era a sua melhor amiga?

Eu fiquei boquiaberta e pensei “ Preciso de férias… vou descansar um pouco!”

Virei costas e dirigi-me para a porta do quarto quando ouvi a boneca com a sua voz fininha a falar outra vez :

– Então, não se vira as costas ás pessoas, não sabes que isso é falta de educação? Pensas que estás maluca, mas não estás, eu estou mesmo a falar contigo!

E eu inconscientemente respondi:

– Pois, e daqui a pouco o Pai Natal passa com o seu trenó pela janela do meu quarto!

– Duvidas? O Pai Natal existe, assim como eu falo!

Estava eu a sonhar ou estava mesmo a falar com uma boneca ? Mesmo assim continuei:

– Eu devo estar maluca, tu és um objecto inanimado! E o Pai Natal foi uma história que os pais inventaram para as crianças se comportarem bem durante o ano, com a promessa de no Natal ele trazer-lhes uma prenda …

– Achas que eu estou inanimada? – respondeu ele muito irritada – se estivesse inanimada não falava nem me conseguia pôr de pé sozinha !

– És fruto da minha imaginação!

Mas ela nem se apercebeu do que eu disse e continuou a falar…

– E o Pai Natal existe, porque nem toda a gente é como tu! Ainda há pessoas a acreditar nele e é isso que faz com que ele exista. Só contigo ele ficava arruinado. Tens de acreditar nas coisas para elas existirem! Tu já foste criança, mas agora cresceste e deixaste a tua imaginação para trás. É o que acontece à maior parte das pessoas, só pensam no futuro … por isso é que se passam a chamar adultos e deixam de ser crianças!

– A sério? Nunca tinha pensado nas coisas do teu ponto de vista… és capaz de ter razão …!

– Claro que tenho razão – respondeu ela já um bocado convencida, mas eu não levei a mal, porque ela também não era uma boneca qualquer, ela era uma Barbie …

 

 

By Cátia Inês

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s