1

“Casta na Infinidade do Teu Ser” de Mefistus

 

 

Suave modo de na tua arte naufragar

como casco velho de navio á deriva

nesse teu modo louco de falar

a minha atenção em ti, cativa.

 

Perfume do teu caminhar constante

nos passos de alma desconcertante

ser trépido o momento angustiante

de te ter assim tão distante!

 

Anja em corpo de cetim Celeste

Musa inspiradora neste frio agreste

palavras proferidas em pensamentos

suspiros perdidos, loucos nos intentos

 

Sábia figura feminina de peitos fartos

esguia, sensual em beijos sonhados

Só a sorte de te ver de relance

Medusa, que me torturas de longo alcance

 

Casta na infinidade do teu Ser,

As rimas tremem-me na garganta

Dior que exalas sem eu perceber

nesse teu jeito que me encanta

 

Pudera haver um dia agreste

em que não eu não fosse rupestre

e a cantar te diria menina Judia

que o teu corpo esta noite…

 

Não me fugiria!

 

 

by Mefistus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s