1

“…Chama o teu nome…” um poema de Moreira

 

 

Oiço a toda a hora,

Algo que mexe cá dentro,

Ate mesmo neste instante, agora,

Uma voz interior, que sai do centro.

 

Expressa-se em sorrisos,

Em lágrimas em algumas situações,

São “golpes” precisos,

Que não te fazem esquecer no meu coração.

 

A voz que oiço constantemente,

É o chamamento,

É arrepiante,

Não se “cala” nenhum momento.

 

É o teu nome que proclama,

É a ele que o meu coração dá importância,

É por ele que reclama,

Quer acabar com esta distância.

 

Não gagueja,

È curto e sucinto,

É simplesmente o que o meu coração deseja,

Eu não me oponho, pois também sinto.

 

A voz é o meu reflexo,

É o que me faz caminhar,

É o que faz ter nexo,

Ate um dia a encontrar.

 

Mais do que uma voz,

É a pessoa que quero a meu lado,

Ter muitos momentos a sós,

E sonhar muitas vezes acordado.

 

By Moreira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s