1

“Anjo de olhos doces” de Carlos Santos

 

O tempo passa,
a vida essa é curta.
Ser feliz,
nem sempre se pode,
por vezes vem a tristeza.
Nós somos passageiros dum barco
neste rio que corre para o mar.
Com um sorriso ao luar,
eu te encontrei triste,
sofrias do mal de amor,
passei a mão no teu rosto,
um sorriso saiu dos teus olhos,
tu levantas-te os olhos para o mar,
a tua boca abriu-se,mas as palavras,
foram nas ondas,
sim essas,dum azul lindo,
elas vieram ate nós,
molhado os nossos pés,
como que a dizer «beijem-se,amem-se».
As gaivotas esvoaçavam a nossa volta,
e nós como que libertos pelo amor,
corremos de mãos dadas areal fora.
Emporrei-te, caìs-te e eu caì sobre ti,
os meus olho procuraram os teus,
(sem palavras),
as nossos bocas colaram-se,
o mar esse enviou-nos uma onda
para baptizar o nosso amor.
Eu olhei para o céu e agradeci,
pois a felicidade tinha chegado a mim,
este anjo de olhos doces,
pele morena,e voz melodiosa
só podia ser uma dávida do céu.
by Carlos Santos

One thought on ““Anjo de olhos doces” de Carlos Santos

  1. Mais uma excelente estreia no EJE.
    Um lindissimo poema, longo mas muito bem estruturado.
    Um tom forte, numa eloquência proeminente.
    Um grande tributo ao amor;

    Sublinho,
    as nossos bocas colaram-se,
    o mar esse enviou-nos uma onda
    para baptizar o nosso amor.
    Eu olhei para o céu e agradeci.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s