1

“Once in Lifetime” – 11º Capítulo (último) autoria de Susana Silva

Passaram quatro anos depois daquela viagem, e Serena refez a sua vida: Mudou de casa, mas continuava sem amar mais ninguém. Sempre considerou que o seu único e verdadeiro amor tinha sido Vincent.

Como prometera a Vincent fazia-se sempre acompanhar do pendente com a chave em forma de coração, e da pulseira, que ele lhe colocara no pulso quando se despediram.

O primeiro ano tinha-lhe sido muito doloroso, desde que se tinha separado de Vincent, acordava transpirando, tendo pesadelos com ele. Sonhava sempre que ele morria naquele acidente de avião. E com o passar dos anos foi recompondo os seus pensamentos, e acabou finalmente por ultrapassar essa dor.

Vincent, mantivera-se sempre na sua região durante todos estes anos. Tinha também sofrido bastante com a ausência de Serena. E igualmente a ela, transportava sempre consigo, a chave em forma de coração, que Serena lhe oferecera, pendurado no seu fio. Vincent durante os quatros anos que se passaram, apenas namorou com uma outra rapariga, mas por muito pouco tempo. Nunca esquecera Serena, e depois dos momentos que vivera com ela, foi incapaz de amar uma outra pessoa com a mesma intensidade que amou Serena.

Era sábado, e Serena aproveitando o seu tempo livre de tarde decidiu ir a um supermercado perto de casa, renovar o stock de alimentos lá de casa.

Vincent no final do trabalho, como tradutor, iria também fazer algumas compras, pois ainda vivia sozinho, e cabia-lhe a responsabilidade de manter a ordem em casa.

Serena correra diversos corredores, pegando nesta e naquela embalagem, colocando-as no cesto das compras.

Já a ir para a fila para efectuar o pagamento, apercebe-se que faltava o seu chocolate negro, que tanto adorava. Apressou-se a ir buscá-lo, e deparou com ele no fundo da prateleira, e quando voltou a erguer-se, sentiu que alguém se encontrava muito perto dela.

By Susana Silva

One thought on ““Once in Lifetime” – 11º Capítulo (último) autoria de Susana Silva

  1. É inegável a quantidade de bons textos (contos) e a suavidade de muitos romances, que os autores, ainda desconhecidos aqui postam.
    Desde que fui catapultada por acidente para este blog, que conheci o jeito inebriante de Mefistus, que nos cativa. O tom de comédia adulta de Assaife, ( dado que é brasileira, significa uma Universalidade do Blog),e o final de uma linda história desta Susana.
    Já o referi a companhia que este Blog me tem feito,o prazer que me reveste a alma, nas horas mortas.
    Hoje reconheço que é mais que isso. É um vicio, um bom vicio vir aqui. Muitos e muitos parabens ao Blog.
    Isto só pode ser cultura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s