1

“Saudade”- Um Texto de Bruno Abreu

Por cada 24 horas, por cada minuto que o relógio bate, tudo se baseia numa só palavra, numa das várias palavras abstractas que existem nos nossos dicionários.

Porque a saudade invade qualquer um, sejamos fortes ou fracos, baixos ou altos, todo este sentimento agoniante que nos corroí a alma, deixando-nos assim em mil pedaços.
Quantas vezes não sentimos saudades de alguém próximo?
Quantas vezes não ficamos na solidão só porque a saudade nos aperta interiormente?
Ninguém é suficiente herói para vencer este sentimento. Como mais uma vez, escrevo. Escrevo para abafar o que a realidade esconde, escrevo para libertar a alma.
Esta hiperligação que a saudade cria com outros sentimentos, faz-me realmente pensar o quanto a vida é confusa. Não entendo, pois a mente abrange vários outros temas, omitindo a saudade.
Não me queria render à solidão,nem me perder em outras mentes, enquanto a dia escurece, eu penso. Penso relativamente que mais uma vez senti saudade, saudade sim daquele 1º dia, que por momentos me aprisionava em meu ser. Não adianta estar aqui a pregar em pedra dura, pois no entanto jamais ela se partirá, sinto saudade de ter aquele anjo que me desejaria boa noite, que realmente se importaria pelos meus actos. Já não conto os erros pelos dedos, pois as mãos deixaram de ser úteis para tal.
Hoje sinto-me só, apesar de estar rodeado de pessoas. A solidão a pudera-se de alguém que tenta ser forte, mas que realmente é fraco. Apenas o desejo o querer e o não ter falam, o sentir-me vivo deixou de existir.
Apresento-me morto pela sociedade e por momentos esquecido, por outro lado observo as pessoas, pessoas essas que poderão estar a viver o mesmo que eu. Não admito viver um jogo, apenas jogo-o, depositando garra e vontade. A coragem desapareceu e o bater do coração fez-me suspirar, por muito que corre, por muito que grite nunca ultrapassarei a saudade. As lágrimas passaram a ser escassas e por fim vejo que todo o mundo continua a viver, trazendo ou não a saudade.

By Bruno Abreu

One thought on ““Saudade”- Um Texto de Bruno Abreu

  1. Foi óptimo começar o mês de Maio com a participação de Bruno Abreu que nos deixou este texto sobre a “Saudade” que certamente irá tocar muitos dos nossos leitores.

    Obrigada pela sua participação e espero que depois desta sua participação muitas mais venham.

    Mais uma vez o Em jeito de Escrita dá a conhecer pessoas que merecem todo o mérito. “Escrever é um dom que precisa de ser preservado”.

    Atomicbomb

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s